A Casa da Cultura de Marabá

Por ocasião de seu aniversário de 25 anos de existência, a Fundação Casa da Cultura de Marabá me concedeu um diploma de honra ao mérito. Fiquei muito honrado por esse gesto de agradecimento da entidade que muito me orgulho de apoiar.

Para quem não sabe, a Fundação Casa da Cultura de Marabá foi criada em 1984 graças aos esforços do Grupo Ecológico de Marabá (GEMA). Entre seus principais objetivos estão oferecer um espaço para visitação, estudo e pesquisa do patrimônio cultural, natural, histórico e científico da região, visando resgatá-los, preservá-los e difundi-los.

A preocupação dos fundadores – liderados pelo incansável Noé von Atzingen – é com a descaracterização dos valores culturais e naturais da região frente às grandes modificações sócio-econômicas pelos quais passa a área.

A Fundação é constituída por um Arquivo Público Municipal, que tem por objetivo resgatar e preservar a memória regional, mediante a catalogação de periódicos, livros e outros documentos do município, bem como a documentação de locais históricos e de fatos marcantes, com o intuito de formar um perfil de Marabá no passado e na atualidade.  O Arquivo também possui um amplo acervo fotográfico que retrata a história política, econômica e social do município.

A Casa da Cultura de Marabá possui, ainda, uma biblioteca direcionada para atender a comunidade oferecendo serviços e um vasto acervo de livros e periódicos para pesquisas.

O Setor de Botânica da Casa da Cultura desenvolve pesquisas e estudos taxonômicos sobre diversas famílias botânicas da região, pesquisando as diferentes plantas medicinais, frutos comestíveis e madeiras da nossa região.

O acervo do setor é composto por um herbário com centenas de espécies  já catalogadas, com frutos secos,  fungos, sementes, amostras de madeiras e seus derivados com aplicabilidade medicinal, como raízes, azeites, resinas e garrafadas. O Setor também é responsável pelo orquidário Municipal  Margaret Mee que mantém espécies de orquídeas expostas para apreciação pública.

Outro setor importante da Fundação é o NAM – Núcleo de Arqueologia de Marabá – que desenvolve atividades e estudos relativos aos vestígios das populações pré-históricas da Amazônia, visando definir locais de ocupação. O Museu Municipal é a única Instituição que realiza pesquisa arqueológica na região, com o apoio do Museu Paraense Emílio Goeldi.

O acervo do núcleo, constitui-se de peças cerâmicas, objetos líticos (feitos de pedra), alem de informações sobre sítios arqueológicos (locais de habitação de grupos pré-históricos), além de reprodução, em plástico e tamanho natural, de inscrições rupestres.

A Pinacoteca da Fundação tem a atribuição de preservar e fomentar a arte na região, mediante a realização de exposições dos artistas locais, divulgando junto à comunidade o trabalho talentoso de grandes artistas amazônidas. Em seu acervo,  o setor possui obras de importantes artistas locais.

O setor de Geologia possui um acervo com amostras de rochas e minerais da região, com destaque para esmeralda, cristal, citrino, ametista, ferro, alumínio, chumbo e ouro. O setor também dá apoio ao Grupo Espeleológico de Marabá e com ele descobriu e mapeou cachoeiras e cavidades geológicas (grutas, cavernas, abrigos, etc.) em toda região.

A Casa da Cultura de Marabá também possui um setor de Zoologia, que desenvolve estudos e pesquisas da fauna da região, mediante a realização de atividades de campo, como a observação de espécies animais ocorrentes na região, coleta de espécimes de vertebrados e invertebrados mantidos em meios conservantes e expostos ao público, além da  pesquisa de ocorrência de insetos de importância médica (vetores de febre amarela, malária, doença de Chagas e leishmaniose).

Na Escola de Música da Fundação, o objetivo é dar oportunidade a aproximadamente 700 alunos de participarem de atividades que desenvolvam a socialização, o atendimento às necessidades lúdicas da criança, o conhecimento de diversos estilos musicais, o desenvolvimento da auto-estima, o prazer de cantar, de se movimentar, estimulando percepção e sensibilidade.

A fundação também realiza um projeto de Difusão Cultural que utiliza palestras, vídeos, exposições, visitas guiadas e publicações para mostrar os valores regionais ao grande público.  Desde sua fundação, a Casa da Cultura publicou centenas de artigos em jornais locais e estaduais, sendo notícia recorrente nos canais de televisão e rádios da região, do estado e até mesmo nacionais, devido ao grande reconhecimento que recebe pelo trabalho realizado em prol da cultura amazônica.

Anúncios

Tags: , ,

2 Respostas to “A Casa da Cultura de Marabá”

  1. maria das graças P. de sousa Says:

    oi eu sou maria das graças e gostaria de saber qual é a data da exposição de orquidea ai na casa da cultura?
    por favor eu aguardo uma resposta…
    mil bjs até breve.

  2. Edivaldo Araújo Says:

    Olá meu nome é Edivaldo gostaria de saber qual o próximo eventos de exposição de orquídeas aí na casa da cultura.
    Aguardo retorno enviar resposta no meu e-mail particular
    Obrigado pela atenção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: