PSDB manifesta solidariedade pela morte de brasileiros no Haiti

Governadores, senadores e deputados do PSDB manifestaram solidariedade e pesar pela morte dos brasileiros que estavam em missão de paz da ONU e foram atingidos pelo terremoto no Haiti. A morte da fundadora da Comissão Pastoral da Criança, Zilda Arns, também mereceu notas de condolências. Veja o que disseram FHC, José Serra e o presidente do partido, Sérgio Guerra, sobre a vida e o trabalho da Dra. Zilda.

“O Brasil deve muito à Dra. Zilda Arns. Foi ela que mostrou como é possível, com a ajuda do trabalho voluntário, enfrentar os problemas sociais e reduzir o sofrimento dos mais pobres. Conseguimos baixar as taxas de mortalidade infantil, não apenas pela ação dos governos, mas pelo devotamento da Dra. Zilda e da Pastoral da Criança. Ao dar meus mais sinceros abraços de condolências à família, especialmente a Dom Paulo, reitero o que foi dito por nosso Cardeal: Dra. Zilda Arns morreu abraçada à causa à qual dedicou sua vida. Que o exemplo sirva e estimule a todos que desejam um Brasil melhor”

Presidente de Honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso

Zilda Arns foi uma mulher iluminada. Movida pelo seu imenso amor aos excluídos, dedicou-se a dar melhor qualidade de vida a milhões de crianças no Brasil e no mundo. Sua morte é uma perda imensa para todos aqueles que sonham com um Brasil verdadeiramente mais generoso e solidário. Foi essa dedicação inclusive, que a levou ser indicada ao Prêmio Nobel da Paz, em 2001, por Fernando Henrique Cardoso e José Serra. As crianças perdem o amor de uma grande brasileira. A Igreja Católica perdeu um símbolo de fé e esperança. Queremos também nos solidarizar com as famílias dos brasileiros – civis e militares – que trabalhavam  na construção de um Haiti mais justo e rico”
Sen. Sérgio Guerra, pres. nacional do PSDB

“Zilda Arns era uma mulher extraordinária. Movida pela fé cristã, conhecedora do espírito de solidariedade do nosso povo, simbolizava como ninguém o trabalho da Pastoral da Criança, com mais de 150 mil voluntários espalhados em mais de 3,4 mil municípios do Brasil, nas regiões mais pobres, atuando junto às famílias, às gestantes e às criancinhas. Quando ministro da Saúde, a Pastoral da Criança, e dona Zilda, foram nossos principais parceiros no combate à mortalidade infantil. Logo no início da minha gestão de quatro anos duplicamos os investimentos no trabalho por eles desenvolvido. A forte queda da dessa mortalidade deve-se muito à ação da Pastoral. Por isso mesmo, em 2001 coordenei a proposta de outorga do Prêmio Nobel da Paz à dona Zilda, proposta essa que obteve grande apoio em todo o Brasil e no exterior. Como indivíduo, ninguém fez tanto em nosso país pela vida das crianças quando Zilda Arns. Sua perda é dolorosa para todos nós. Para mim, foi-se uma amiga, muito querida”
Gov. de São Paulo, José Serra.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: