Dissidente cubano está na UTI

Noticia o jornal argentino Clarín que a imprensa oficial cubana, em um artigo no  jornal Granma, reconheceu que o opositor Guillermo Fariñas está em estado crítico em decorrência de uma greve de fome (o jornal não explica a razão da greve, que é a oposição ao regime de Fidel Castro) e corre risco de morrer. A greve de Fariñas já dura quatro meses. E o Brasil? O Itamaraty não se manifesta para defender os direitos humanos? Dois pesos e duas medidas nessa questão: aliás como se nota desde que o presidente Lula foi a Cuba e não quis se pronunciar perante a morte de outro ativista em greve de fome. Aliás, Lula – com todo o seu passado de protestos e na oposição – preferiu confraternizar com o opressor e comparar o ativista morto aos criminosos comuns dos presídios brasileiros.

Procurei o artigo original no site do Granma (http://www.granma.cu/) e achei. Está aqui (para que cada um julgue por si).

Leia aqui o texto no jornal Clarín

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: