Atenção jornalistas

Gabriel Manzano, no Estadão, conta que a arrumação feita às pressas, na semana passada, no programa de governo da candidata Dilma Rousseff (PT), eliminou vários focos polêmicos, mas preservou, do texto original, propostas marcadas pelo radicalismo.

No capítulo sobre “acesso à comunicação, socialização dos bens culturais”, por exemplo, o texto afirma que “a maioria da população conta, como único veículo cultural e de informação, com as cadeias de rádio e de televisão, pouco afeitas à qualidade, ao pluralismo, ao debate democrático”. E propõe, no caso, “fortalecer as redes públicas de comunicação e uso intensivo da blogosfera”. Outro item adverte que “modernas tecnologias, como aquelas ligadas à internet, além das TVs públicas”, poderão “compensar o monopólio e concentração dos meios de comunicação”.

No trecho dedicado ao incentivo à cultura, a proposta de Dilma pede fórmulas “que garantam controle público sobre o uso dos incentivos fiscais”. Foi retirado, no entanto, um longo parágrafo que pedia “a democratização da comunicação social no País, em particular aquelas voltadas para combater o monopólio dos meios eletrônicos”.

Abram o olho, jornalistas!

Leia aqui a íntegra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: