O petróleo é nosso

     O bom senso prevaleceu e o STF reconheceu que o Congresso Nacional tem a  prerrogativa de definir a ordem de votação dos vetos presidenciais. Encerra-se, assim, um impasse iniciado com a infeliz decisão do ministro Luiz Fux, que pretendia ditar a ordem de votação a ser seguida pelo Congresso.

Cabe ao Congresso decidir o que priorizar, entre os assuntos que tem em sua pauta.  Por isso, é bem vinda a decisão anunciada pelo presidente do Congresso, Renan Calheiros, de que  os vetos à Lei dos Royalties serão votados pelo Congresso na próxima terça-feira (dia 5 de março).

Votarei pela derrubada dos vetos para  permitir que o Brasil inteiro usufrua dos resultados da exploração de um bem mineral (o petróleo) situado a centenas de quilômetros da costa brasileira.

Considero totalmente descabida a pretensão do Rio de Janeiro e do Espírito Santo de reivindicarem a propriedade desse bem mineral, apenas porque ele está localizado na mesma latitude que a camada do pré-sal!

Com os vetos derrubados em 2013, os ganhos dos demais Estados e Municípios brasileiros só valerão a partir de 2014, mas todos ganharão. Antes tarde do que nunca!

Anúncios

Tags: ,

Uma resposta to “O petróleo é nosso”

  1. Chico Florenzano Says:

    Como aceitar, meu Deputado, que apenas Rio e Espírito Santo sejam beneficiados pelo petróleo em tela, quando a falta ou má gestão desse mesmo mineral atinge e abala fortemente as economias de todos os Estados Brasileiros?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: