As razões da fragilidade

cabo de guerraO governo teve dificuldades para aprovar a MP dos Portos porque sua base de apoio é um conglomerado de interesses. Um grupo de pessoas que não se movimenta por um referencial ideológico ou programático, mas sim por interesses mundanos e conjunturais. Em resumo, interesses de ocasião.

A segunda razão é que o governo tem uma atitude essencialmente autoritária. Também não consegue organizar as propostas em consenso com sua própria base: simplesmente manda para o Congresso e a função dos parlamentares aliados não é formar consenso ou aperfeiçoar propostas, mas simplesmente aprová-las.

Essa é a pior forma de se relacionar com o Legislativo.

É emblemático o fato dos líderes do governo estarem ontem discutindo algumas medidas necessárias para aprovar  a MP dos Portos ao mesmo tempo em que a ministra Gleisi Hoffmann anunciava que a presidente iria vetar as mesmas medidas!

CPI

Enfim, aprovada a MP dos Portos, o PSDB decidiu que – dadas as acusações de negociações espúrias para favorecer grupos financeiros – não vai pôr sua assinatura nessa MP manchada pela suspeição. O partido defende uma CPI para apurar as acusações que pairam sobre a proposição.

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: