Nilson Pinto reeleito deputado federal

grafico2Dos atuais integrantes da bancada federal paraense, o deputado Nilson Pinto foi o que teve o melhor desempenho nas Eleições de 2014. Além de eleger-se como o segundo deputado federal mais votado no Estado, registrou o maior percentual de crescimento entre os reeleitos e bateu seu próprio recorde: recebeu 193.573 votos, a maior votação que obteve nas cinco eleições que disputou.   Com um currículo em que constam cargos no Executivo – como secretário de Estado e reitor da Universidade Federal do Pará – e no Legislativo, Nilson Pinto construiu uma reputação de homem público dedicado a expandir e melhorar a qualidade da educação brasileira.   Em sua atuação na Câmara dos Deputados, presidiu a Comissão de Meio Ambiente e o Grupo Parlamentar Brasil-Alemanha. Atualmente, é membro titular das Comissões de Ciência e Tecnologia e de Educação. Nesta, participou, este ano, da elaboração do Plano Nacional de Educação.   Nilson Pinto teve votos em 142 dos 144 municípios paraenses. A votação expressiva que alcançou em 2014 aponta para uma trajetória sólida e ascendente, com aumento de 37% entre as eleições de 2010 e 2014. Eleito pela primeira vez em 1998, com 40.600 votos, foi reeleito, em 2002, com 94.022 votos; e novamente reeleito, em 2006, com 132.520 votos. Em 2010, reelegeu-se alcançando 140.893 votos. Da primeira votação aos números deste ano, Nilson registrou um crescimento de quase 400% no número de eleitores (veja gráfico acima).

Expectativas para 2015 – “Minha expectativa para a próxima Legislatura é que o Congresso estabeleça uma relação altiva com o novo governo, em lugar da postura de subserviência que reina atualmente”, afirma Nilson Pinto. Para ele, é inadiável que os congressistas aprovem uma Reforma Política que reduza o número de partidos e melhore a representatividade, promovendo a aproximação entre leitores e eleitos.   Para Nilson, é igualmente essencial que o Congresso Nacional aprove a Reforma Tributária, ampliando a participação de municípios e Estados na arrecadação nacional, reduzindo a carga tributária e a burocracia que pesam sobre cidadãos e empresas.   O parlamentar defende, ainda, que na próxima legislatura o Brasil gaste 10% do PIB em educação, o governo federal aplique 10% da arrecadação em saúde e invista “de verdade” no setor de segurança pública.  

De catador de lixo a deputado federal: a educação como meio de ascensão social e política  

Paraense, natural de Belém, nasceu em 25 de março de 1952. Teve uma infância extremamente pobre, na qual chegou a ser catador no “chém”, o maior depósito de lixo da capital paraense.  Nilson tem orgulho de ser produto da escola pública, onde sempre estudou.   Graduou-se bacharel em Geologia pela Universidade Federal do Pará, em 1973; mestre em Geoquímica, também pela UFPA, em 1977; e doutor em Geociências, pela Universidade de Erlangen-Nuremberg, Alemanha, em 1980.   Professor concursado da Universidade Federal do Pará,foi reitor da instituição, de 1989 a 1993; secretário de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do Estado do Pará, de 1995 a 1998; secretário Especial de Promoção Social do Estado do Pará, de 2001 a 2002; secretário de Educação do Estado do Pará em 2011; e Secretário Especial de Estado de Promoção Social no Governo de Simão Jatene no Pará em 2012.   Publicou dezenas de artigos científicos e livros na área de Geociências; foi o principal responsável pela interiorização da Universidade Federal do Pará; pela elaboração da lei ambiental do estado; e pela criação do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia, e do Fundo Estadual de Meio Ambiente, além da implementação do sistema de escolas de trabalho e produção no estado do Pará.   Como reitor da Universidade Federal do Pará, Nilson coordenou e implantou o maior projeto educacional já realizado no Pará, a Interiorização da UFPA, que levou cursos superiores para os municípios do interior do estado e possibilitou a formação de professores em suas próprias regiões. A interiorização produziu um enorme salto qualitativo na educação: os professores formados possibilitaram a expansão do ensino médio, em escala sem precedentes. Antes restrito a pouco mais de 40 municípios paraenses, ele passou a ser oferecido em todos os 144 municípios.   Durante sua gestão como reitor, a UFPA, registrou um notável crescimento físico e acadêmico. Foram criados novos programas de mestrado e doutorado, e  os campi do interior foram consolidados. Foram construídos o restaurante universitário e o Hospital Betina Ferro de Souza. O Hospital Barros Barreto foi transformado em hospital universitário; o chalé de ferro foi montado no campus; os núcleos de Arte e de Meio Ambiente foram criados, o NPI ampliado e o campus do Guamá reformado e urbanizado.   No primeiro mandato de Almir Gabriel, Nilson Pinto foi secretário de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente. Foi o responsável pela aprovação da Lei Ambiental do Estado do Pará, pela criação do Fundo Estadual de Meio Ambiente e do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia e, também, pela realização de um programa pioneiro de saneamento básico rural, que implantou microssistemas de abastecimento de água em mais de uma centena de comunidades rurais.   No segundo mandato de Almir, Nilson comandou a Secretaria Especial de Promoção Social, que coordenava a política de educação, cultura, esporte e lazer do Estado. Nesse período, a oferta de ensino fundamental foi universalizada em todo o Pará, o ensino médio teve crescimento sem precedentes, novas escolas técnicas e agrotécnicas foram criadas, o Estádio Olímpico foi concluído e a UEPA e a Fundação Carlos Gomes puderam diversificar suas atividades e expandi-las ao interior do Estado.   Na primeira metade do atual mandato de Simão Jatene, o deputado Nilson pinto foi chamado a assumir a Secretaria de Estado de Educação e, em seguida, a Secretaria Especial de Promoção Social. Nelas, realizou as ações de captação dos recursos nacionais e internacionais necessários para viabilizar o Pacto pela Educação, ambicioso programa de expansão da cobertura e de melhoria da qualidade da educação básica no Pará, atualmente em pleno curso.   Na Câmara dos Deputados, Nilson Pinto atualmente é membro titular da Comissão de Educação, da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia e da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Presidiu a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e o Grupo Parlamentar Brasil-Alemanha.      

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: